Reforma e Construção 18/09/2018  

Confira dicas para limpar e conservar ferramentas para construção

Em uma obra, para ser um bom profissional, não basta apenas saber quais ferramentas e máquinas utilizar em cada etapa. É necessário ter a consciência de que esses materiais devem ser preservados para durarem o máximo possível. Para te ajudar, apresentaremos neste artigo algumas recomendações relacionadas à limpeza e à manutenção das principais máquinas e ferramentas para construção. Continue lendo para conhecê-las.

A conservação das ferramentas de trabalho é importante para máxima duração.

Conservando máquinas e ferramentas para construção

Antes de mais nada, compre itens de qualidade fabricados com material resistente e de boa durabilidade.

A vida útil de vários itens empregados em uma obra costuma ser grande, o que não impede o aparecimento dos primeiros sinais de ferrugem e deterioração. Isso pode acontecer devido à maneira como são usados ou ao local onde são guardados. Independentemente da causa, peças em condições ruins têm seu desempenho prejudicado, aumentam o risco de acidentes e muitas vezes precisam ser substituídas por novas, gerando gastos financeiros que poderiam ter sido evitados.

Vamos analisar caso a caso:

Ferramentas de metal

Lembre-se sempre de higienizar as ferramentas após o uso.

Para manter chaves de fenda, alicates, martelos, pregos, parafusos, colheres de pedreiro, talhadeiras, desempenadeiras, enxadas e pás sempre limpos, nunca se esqueça de higienizá-los após o uso. Siga as instruções de manutenção para cada tipo de material e, com os produtos adequados (sabão ou detergente neutro, por exemplo), retire os resíduos de tinta ou massa.

Seque as peças com um pano e guarde-as em locais arejados para evitar oxidação, dando preferência às caixas de ferramentas próprias para isso. Uma boa dica é colocar pedaços de giz no interior da caixa, pois eles ajudam a absorver a umidade.

Quando ficam longos períodos sem utilização, alguns itens podem se deteriorar. Para impedir isso, aplique a cada seis meses um pouco de óleo anticorrosivo, espere alguns minutos e tire o excesso com um pano. Esse óleo ajuda a limpar ferrugens leves.

Em casos mais avançados de oxidação, compre produtos específicos para resolver esse problema, como diluentes ou removedores químicos feitos de ácido fosfórico ou oxálico.

Ferramentas elétricas

Algumas ferramentas devem ser armazenadas na sua caixa original.

Furadeiras, marteletes, serras, parafusadeiras e outras ferramentas elétricas devem ser guardadas em locais secos, livres de pó e sujeira. Se possível, deixe-as no interior da caixa original do fabricante, que costuma ser resistente e permite o transporte sem complicações.

Algumas pessoas cortam as pontas das tomadas desses aparelhos para que eles possam se conectar mais facilmente em qualquer ponto de energia. Como isso é muito perigoso, opte sempre em utilizar extensões apropriadas.

Na hora de limpar as ferramentas, use um pincel de cerdas macias ou até mesmo um compressor para remover os resíduos, principalmente das entradas e saídas de ar. Além disso, lubrifique as peças com óleo de máquina e mande o equipamento para revisão, pelo menos uma vez por ano, para verificar ressecamentos ou rachaduras nos cabos.

Ferramentas para pintura

As ferramentas de pintura têm métodos diferentes de limpeza.

Todos os pincéis, trinchas, broxas e rolos que entrarem em contato com tinta devem ser lavados imediatamente após o uso. Mas antes, retire o excesso de produto com um pedaço de papel ou jornal.

Ferramentas com tintas à base de solvente devem ser limpas com solvente mineral. Já aquelas com tintas à base de água podem ser higienizadas apenas com água e sabão.

Finalizando esse procedimento, seque os itens com um pano macio e guarde-os em um local arejado. No caso dos rolos, coloque-os secando à sombra por um tempo. Outra dica é nunca deixar pincéis, trinchas e broxas repousando sobre as cerdas, pois elas poderão ficar deformadas.

Betoneira

Créditos da foto: Rescue Cursos

A cada concretagem, a betoneira precisa passar por uma limpeza cuidadosa. Mas, primeiramente, ela deve estar desconectada da fonte de energia para evitar acidentes.

Raspe os resíduos mais superficiais de concreto e argamassa que se acumulam no fundo e nas laterais. Depois, coloque no equipamento um balde de brita limpa com a mesma porção de água. Ligue a betoneira por cerca de três minutos e as pedras funcionarão como um abrasivo que limpará o interior. Por fim, posicione uma caixa com uma peneira na boca do aparelho para que a brita possa ser separada da água e reaproveitada.

A betoneira deve ser armazenada em local coberto e com sua boca virada para baixo para não acumular água nem possibilitar a entrada de animais. A cada seis meses (ou a cada três, se o uso for constante), ela precisa ser engraxada e ter todos os seus componentes lubrificados.

Lembre-se sempre: os custos para conservar máquinas e ferramentas para construção são muito menores do que aqueles que você terá se esses equipamentos estragarem ou causarem problemas na obra. Gostou das nossas dicas? Conhece alguma outra recomendação importante? Conte pra gente nos comentários.