Reforma e Construção 12/02/2019  

Isolantes térmicos: por que incluí-los na sua obra?

Basta os dias de sol chegarem que já começamos a utilizar o ar-condicionado ou o ventilador para deixar os ambientes mais refrescantes. No entanto, existe uma maneira bastante eficaz para fazer com que os cômodos fiquem com uma temperatura mais agradável: os isolantes térmicos.

Seja no inverno ou verão, esses materiais permitem que os imóveis contem com uma estrutura eficiente e capaz de manter o clima agradável – nem muito quente ou nem muito frios. Ao longo da leitura, explicaremos o que são isolantes térmicos, as suas variações no mercado e seus principais benefícios. Vamos lá?

O que são isolantes térmicos?

Se você nunca ouviu falar nos chamados isolantes térmicos, esse conceito está diretamente relacionado aos materiais exclusivos e capazes de dissipar o calor. E quanto maior for a resistência térmica, melhor será o isolamento da estrutura.

Naturalmente os ambientes internos e externos são responsáveis por transferir calor e é exatamente aí que os materiais isolantes entram em ação. Ao serem instalados entre um espaço e outro, eles conseguem impedir esse processo de transferência de calor, criando assim, um clima estável.

 

Vantagens

Existem boas vantagens para quem decide investir nos isolantes térmicos em uma obra. As principais delas são:
– evitam a dissipação de calor durante o clima frio;
– impedem que haja um efeito de estufa interna no verão;
– proporcionam maior conforto térmico e acolhimento;
– economizam com despesas referentes à climatização do ambiente.

 

Quais tipos de isolantes térmicos existem?

É importante saber quais tipos de isolantes térmicos são as melhores opções para cada tipo de ambiente.

É importante saber quais tipos de isolantes térmicos são as melhores opções para cada tipo de ambiente. Fonte: Isomil.

Atualmente, muitas empresas vêm desenvolvendo produtos específicos para essa finalidade: as famosas mantas térmicas. E dentre os principais tipos, estão:
– a lã de poliéster;
– a lã de rocha;
– a fibra de vidro;
– o poliestireno expandido.

Esses são materiais com características fibrosas ou porosas que conseguem reter o ar e evitar o aumento da umidade no espaço. Para obter um bom resultado com a instalação, eles devem ser aplicados entre as camadas de cada pavimento do projeto, ou seja, entre o revestimento do piso e a laje.

No mercado ainda é possível encontrar mantas térmicas exclusivas para coberturas e telhados que servem como isolantes térmicos. Elas são produzidas a partir de alumínio, possuem baixa radiação e altos índices de refletividade.

E, além das mantas térmicas, é possível adotar outras soluções estruturais bastante utilizadas na arquitetura e engenharia civil. Abaixo, explicamos melhor sobre elas:

 

Telhas

Um dos isolantes térmicos recomendados para controlar o calor das casas são as telhas.

Um dos isolantes térmicos recomendados para controlar o calor das casas são as telhas.

Por serem instaladas no topo das casas e edifícios, as telhas são os materiais que mais atuam de barreira contra a incidência solar. Para acertar na escolha, o ideal é procurar um modelo de telha que ofereça boa resistência, como as opções de cerâmica, que apresentam desempenho de condutividade térmica de até 0,8 W/m.K (Watt por metro por Kelvin, unidade de medida de condutividade térmica).

Outra alternativa, são as versões de fibrocimento, que possuem performance entre 0,3 e 0,4 W/m.K. Já as telhas de aço são as menos indicadas por apresentarem altos níveis de condutividade térmica.

 

Laje

Se a sua obra é composta por laje, saiba que essa é uma excelente opção para ajudar na manutenção de uma temperatura agradável dentro do imóvel. Em geral, esse tipo de estrutura é construída com concreto e pode apresentar inúmeras camadas de isolantes térmicos. Um bom exemplo são os revestimentos e as mantas.

Mas preste atenção: antes de instalar o isolante térmico na laje, é fundamental realizar a impermeabilização do espaço. Esse cuidado evitará o surgimento de infiltrações, bem como o aumento da umidade

 

Jardim vertical

O jardim vertical, além de servir como uma mini horta, também atua como isolante térmico

O jardim vertical, além de servir como uma mini horta, também atua como isolante térmico. Fonte: Pinterest.

Que tal equilibrar a temperatura do ambiente e, de quebra, contribuir para a decoração do seu projeto? O jardim vertical é uma solução sustentável, que ajuda a melhorar a umidificação dos espaços, evitando a troca de calor entre diferentes áreas da construção onde for instalado.

 

Paredes

Você sabia que as paredes também podem ser usadas como uma importante medida para isolar a temperatura de um cômodo? Para isso, é importante que a estrutura seja construída com materiais de baixa absorção de calor, tais como cerâmica ou concreto celular.

Já na área interna, o cuidado com os isolantes térmicos deve ser mantido: papéis de parede e revestimentos feitos de tecidos são ótimos para filtrar o calor e criar um mais ambiente fresco.

Ao seguir essas dicas e aplicar os isolantes térmicos da maneira indicada, você conseguirá ter mais conforto térmico e principalmente economizar bastante energia.

Gostou das dicas? Aproveite para compartilhar com seus amigos nas redes sociais e se ficou com alguma dúvida, não deixe de usar o espaço dos comentários para dividir sua pergunta com a gente.