Reforma e Construção 15/04/2018  

O que é concreto pesado? Veja suas características e aplicações

Há diversos tipos de concreto e cada um deles tem suas particularidades. O concreto pesado, por exemplo, é indispensável em determinadas obras.

Sala de radiografia em hospitais

A conhecida mistura de cimento, água, areia e brita tem inúmeras utilidades na construção civil. Porém, o concreto convencional nem sempre atende a todos os objetivos das obras. Por conta disso, os profissionais técnicos também usam outros tipos de concreto com características especiais, como o concreto leve (que reduz o peso das estruturas), o concreto autoadensável (que tem alta fluidez) e o concreto pesado, que é o tema deste artigo. Continue a leitura e conheça suas propriedades e aplicações.

O que é concreto pesado?

O concreto pesado tem esse nome porque sua massa específica é superior à do concreto convencional. Enquanto o peso deste varia entre 2.300 e 2.500 kg/m³, o concreto pesado tem por volta de 3.300 a 3.850 kg/m³, ou seja, cerca de 50% a mais de massa.
Esse ganho ocorre devido ao acréscimo na massa de agregados naturais mais densos, que entram no lugar da brita comum. Os mais frequentes são hematita, barita e magnetita, mas também podem ser usados limonita, limalhas de ferro e até mesmo esferas de aço.

O concreto pesado possui uma granulometria de agregados maior, o que aumenta sua resistência mecânica, durabilidade e proteção contra radiações. Foto: Dr. Engenharia

Características do concreto pesado

Na formação do concreto pesado, os cálculos para dosagem de areia, água e cimento não mudam em relação ao concreto convencional. O procedimento de mistura também é o mesmo: os agregados graúdos são adicionados primeiro com a areia, e, em seguida, vem o cimento e a água.

O resultado é uma massa que tem grande durabilidade e é bastante segura. Em razão da sua alta densidade, é necessária uma menor quantidade de concreto pesado em comparação com o tradicional para compor estruturas, oferecendo exatamente a mesma resistência. Uma parede, por exemplo, pode ter sua espessura reduzida, diminuindo o orçamento da obra. Além disso, essa massa tem uma enorme capacidade de proteção contra radiações, funcionando como um isolante que atenua a radiação por nêutrons de alta energia, raios X e raios gama. Existem vários outros materiais que podem ser utilizados para a blindagem de radiação (como painéis de chumbo), mas esse tipo de concreto é muito mais econômico graças ao seu baixo custo de produção e manutenção. Ou seja, é o material perfeito para construir salas onde serão feitos raios X, por exemplo.

concreto pesado UFMG

Lançamento de concreto pesado, execução de reator nuclear na UFMG, Belo Horizonte, MG / Foto: arquivo pessoal, Engº Flávio Capuruço

O concreto pesado é de fácil aplicação e seu lançamento segue os mesmos princípios do convencional. No entanto, devido à alta densidade dos agregados, eles tendem a se separar do restante da massa. Para evitar essa segregação – que afeta a trabalhabilidade da mistura -, recomenda-se que o bombeamento do concreto seja feito em distâncias curtas e que o adensamento aconteça com uma vibração mais enérgica. Aditivos capazes de impedir essa segregação, chamados de aditivos modificadores de viscosidade, ou mesmo aditivos tipo lubrificantes ou auxiliares de bombeamento, também podem ser usados para aprimorar o processo. Em alguns casos, não se recomenda a utilização de aditivos plastificantes com componentes orgânicos, devido incidência da radiação que poderia deixar a estrutura porosa.

Outro cuidado que deve ser tomado é priorizar sempre uma seleção cuidadosa dos agregados. Minérios de bório como colemanita e borocalcita podem originar problemas de retardo de pega e endurecimento no concreto, porque são pouco solúveis.

Aplicações do concreto pesado

Legenda: A usina nuclear Angra 1 foi construída com concreto pesado, já que o material enfraquece o poder de penetração da radiação. Foto: Divulgação.
Fonte: Por causa da sua eficiência em enfraquecer o poder de penetração da radiação, o concreto pesado é frequentemente empregado na construção de anteparos radioativos. Ele é bastante útil nas paredes de:

  • Usinas nucleares com aceleradores de partículas e reatores atômicos;
  • Instalações de testes de pesquisas atômicas;
  • Unidades médicas e laboratoriais com aparelhos radiológicos e salas de raio-X.

O concreto pesado também é utilizado em lajes de subpressão (abaixo do nível da água do lençol freático), bases, lastros, barragens e contrapesos de grandes embarcações e pontes. Esse tipo de concreto foi aplicado em obras de destaque no Brasil, como a usina nuclear Angra 1 e os hospitais Sírio-Libanês e Albert Einstein.

O Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, é uma das construções de destaque que foram feitas com concreto pesado. Foto: Maker Engenharia

Como você pôde perceber, o concreto pesado tem vários benefícios e se adequa facilmente às necessidades da construção. Gostou do artigo? Deixe sua opinião nos comentários!